Imagem--------------------------------------------------Imagem
O FÓRUM ESTÁ EM MODO APENAS LEITURA, CADASTROS NO FÓRUM DESATIVADOS, NOVAS POSTAGENS NÃO SERÃO MAIS RESPONDIDAS A PARTIR DE 20/05/2018. SE PRECISAR DE AJUDA, DÚVIDA, OU SEJA O QUE FOR, CLIQUE NA IMAGEM DO TELEGRAM E PEÇA O QUE FOR PELO TELEGRAM DO NEWSINSIDE.

The Order 1886 in a nutshell

Avatar do usuário
Yskar
Site Admin
Site Admin
Mensagens: 5944
Registrado em: 26/05/2009
Consoles: DSi,PSP,PSVita,NES, PC fodinha
Localização: Paraíso do nordeste, Aracaju

19/02/2015

ImagemImagem <-- \o/ --> Imagem
ImagemImagem

Avatar do usuário
Piro_Maniak
Usuário
Usuário
Mensagens: 2572
Registrado em: 28/02/2010
Consoles: Muitos...
Live ID: Piro_ManiakONE
PSN ID: Piro_Maniak

19/02/2015

Soh pra foder o Darukus, teve uma imagem de Downsaple que foi desmentida foda. O cara pegou imagem de stream.
SpoilerShow
Imagem
The colours are worse because the lower shot was from a stream. OP is a bundle of sticks.
Imagem

Avatar do usuário
victor30
Usuário
Usuário
Mensagens: 43
Registrado em: 13/01/2012

20/02/2015

Uma pessoa frustrada que tem mania de grandeza, é muito triste.

Avatar do usuário
Yskar
Site Admin
Site Admin
Mensagens: 5944
Registrado em: 26/05/2009
Consoles: DSi,PSP,PSVita,NES, PC fodinha
Localização: Paraíso do nordeste, Aracaju

20/02/2015

Só pra deixar claro, eu não joguei (não conheço ninguém aqui perto que tenha PS4), só estou expondo o que a midia/internet está divulgando, minha frustração nem é com o PS4 ou esse jogo em específico, mas pelo caminho de bos** que nosso hobby está trilhando, e eu quero que saiam bons exclusivos (reais) pro PS4, por que quero ser tentado a comprar um, mas não está vindo lá grande coisa que realmente preste... :sadgrape:

[REVIEW] The Order: 1886 – a duração é o menor dos problemas do jogo
Por: Bruno Izidro
20/02/2015 às 10:23
0
Antes de eu começar a jogar The Order: 1886, já pipocava na internet a polêmica de sua duração. 5 ou 6 horas para terminar um jogo? Qual seria o tempo ideal para um grande lançamento desse tipo?

Recebemos da Sony uma cópia antecipada para análise dois dias antes do lançamento, que acontece nesta sexta-feira (20) e, ao final de cerca de 9 horas, a duração de The Order se mostrou o menor dos problemas (se é que isso realmente é uma falha).



Pensar em duração ideal de um jogo, seja ele indie ou AAA, é ver os games mais como uma mercadoria que deve ser consumida e não como um produto cultural a ser apreciado. Jogos curtos – como Journey ou Gone Home – podem ser terminados em poucas horas e passar experiências incríveis, assim como outros podem te prender durante dias ou semanas por te imergir naquele mundo cheio de possibilidades. As minhas 300 horas em Fallout 3 e as mais que isso na série Mass Effect são bons exemplos disso.

Já com The Order, o problema não são as poucas horas que ele possui, mas sim o quão pouco proveitosas elas foram. Se a duração não é o problema, a maior falha do jogo estar em frustar o jogador ao fazê-lo assistir mais custcenes ou Quick Time Events (QTE) do que, de fato, jogar.

Você não consegue passar mais de 10 minutos no controle do personagem sem o gameplay ser interrompido por uma animação da história ou um ambiente em que o que se faz é andar em um corredor. Há um tempo perdido sem fim.

Abaixo, falo e mostro um pouco mais de como é o jogo. Assista:



Algumas surpresas
Devo confessar que The Order me surpreendeu. Eu pensava que ele seria mais um shooter em terceira pessoa. Um Gears of War da Sony, talvez? Não, ele não é, mas a surpresa não foi tão boa quanto esperava.

The Order mostra ser bem menos focado na ação do que eu imaginaria e mais preocupado em expor sua história. Ok, não há problema nenhum nisso… se a trama não fosse tão confusa e cheia de clichês previsíveis. E olha que ele se passa em um período histórico bem interessante.

the-order-1886-screen-13-ps4-us-16jun14

A Londres da era vitoriana era uma das coisas que me atraia em The Order. Esse é o auge da revolução industrial e de grandes invenções; mistérios do Jack, o Estripador, a Belle Époque (que não se restringiu só a Paris) e a expansão do império britânico são caraterísticas que servem perfeitamente para um bom jogo.

É verdade que The Order ainda utiliza alguns desses elementos, como as armas criadas por Nikola Tesla (que aqui faz um papel parecido ao de Leonardo daVinci em Assassin’s Creed), mas tudo se perde quando o jogo começa a se desviar com coisas como inimigos lobisomens, conspirações para o fim da humanidade e eventos mal explicados.

the-order-1886-screen-03-ps4-us-12aug14

Pelo menos até metade do jogo, eu ainda estava confuso sobre boa parte da trama. O jogador controla um membro da “Ordem” que dá título ao game, uma versão moderna (para 1886) dos cavaleiros da távola redonda do rei Arthur.

A missão da Ordem é combater os chamados “mestiços”, criatura que ora podem ser lobisomens, ora são humanos e que de vez em quando são vampiros também (oi?). Calma que fica mais confuso.

Os “mestiços” são os inimigos da Ordem, logo no jogo você enfrenta… outros humanos? Sim, poucos mestiços, de fato, aparecem em The Order e o que mais se enfrenta são rebeldes que estão querendo instaurar o caos em Londres. Por quê? Qual a relação com os mestiços? Se alguém souber aí explica, porque o jogo falha em fazer isso. Não há quase nenhum contexto para o que se está fazendo no jogo e entender o que se passa.

Você pode pensar que estou exagerando em colocar tanto peso assim em uma “história de jogo”. Na verdade, isso se torna um problema quando o próprio jogo coloca esse elemento como seu principal alicerce. Como falei antes, o jogador mais assiste do que joga The Order e, mesmo quando joga, por vezes ele faz uso exagerado de Quick Time Event, outro problema no game.

Passeando pela Londres da era vitoriana em QTE
Eu ainda lembro dos Quick Time Events (QTE) da famosa luta de Kratos contra a Hydra no primeiro God of War, em 2005. Esse elemento, ainda pouco usado em jogos na época, fez toda a diferença para tornar o embate ainda mais grandioso e memorável.

Dez anos depois e o primeiro QTE de The Order já me deixou decepcionado. Visto hoje em dia, executar sequências de botões que aparecem na tela soa como um design preguiçoso, que te impede de apreciar melhor a ação. A sensação fica pior quando eles são executados em um número exagerado de vezes durante o jogo, seja enfrentando um inimigo comum ou um chefe.

The-Order_QTE

O curioso é que The Order é o primeiro jogo original do estúdio Ready at Dawn, que desenvolveu os dois jogos da série God of War para PSP, mas enquanto lá os QTE conseguem se encaixar bem com a jogabilidade, aqui isso não acontece.

Um problema brasileiro
The Order está disponível com dublagem e legendas em português. Algo já comum nos lançamentos dos jogos da Sony por aqui, mas o que também é comum são os problemas com a versão brasileira. Com The Order não é diferente.

Não falo tanto da qualidade da interpretação da dublagem (que também deixa um pouco a desejar), mas a localização contem falhas, digamos, grosseiras. A principal delas são nas falas, seja por frases não ditas (mas que aparecem nas legendas) ou completamente erradas. Um exemplo é que em mais de uma vez um personagem chama uma aeronave de navio.

Ainda assim, para quem não tem o domínio do inglês, ainda é válida.

the_order_cover_art

Com tantos problemas expostos, pode até parecer que The Order é um péssimo jogo. Na verdade ele não é. Tecnicamente o jogo é bom. Os gráficos, principalmente, é o que mais chama a atenção e não foi só uma vez que parei um pouco só para apreciar aquela Londres tão bem feita.

Além disso, quando não se está assistindo uma custcene, The Order é um competente shooter, com algumas raras partes stealth, mas não há nada no jogo que chame a atenção e seja original, por assim dizer.

O valor de um jogo não depende da sua duração e sim da experiência em que ele traz. Por isso, não é por causa da pouca duração The Order deve ser martirizado e sim por não trazer nada mais do que um jogo bonito de se ver e frustrante de se jogar.

fonte: http://www.kotaku.com.br/review-order-1 ... emas-jogo/" onclick="window.open(this.href);return false;
ImagemImagem <-- \o/ --> Imagem
ImagemImagem

Avatar do usuário
victor30
Usuário
Usuário
Mensagens: 43
Registrado em: 13/01/2012

26/02/2015

Não falei que era vc na ocara, eu quis dizer quem fez o video.
.
Eu joguei e o jogo esta redondo. Historia e arte perfeitos. Da gosto de jogar um jogo bem feito assim.
.
Eu me surpreendi de verdade com o jogo, nao foi só 5 horas como falam, eu procuro bastante nos cenarios itens.
.
Os caras tiveram um trabalho e cuidado que poucos entenderam e apreciaram. O primeiro jogo de ps4 que valeu a pena até agora.
.
quem nao entendeu o que o jogo quis passar, pobre de cabeça, não sabe apreciar nada, mentes descartáveis, que só acham que jogo bom tem que durar eternamente ou ter multplayer. Sinto muito pra essas pessoas, mas como tudo na vida as coisas te mque ser apreciadas, um almoço, uma compania, uma viagem etc.
.
O perfil dos quem reclamaram do The Order reflete diretamente ao tamanho dos seus cérebros e falta de estimulos melhores na vida, que acha que qualquer mer** ta bom. E quando algo diferente aparece fala que é ruim, e 90% dos que reclamara na otem nem o console em casa, culpa dos youtubers "formadores de opinião"
Gente que reclama do The Order é gente que consome Call of duty, assassisn cred e futebol.
Sendo que a pessoa nao precisaria comprar um jogo novo todo ano de call of duty, poderiam lançar expansão com historias novas e mapas, mas os troxas compra o mesmo jogo com skin diferente. Assassisn creed que a UBISOFT fez uma engine que constrói cidades inteiras a toque de caixa pra poder lançar um jogo bugado por ano. E o jogos de futebol, esse esporte maravilhoso de fanaticos que só perde pra religião. Que o cara da um bico na bola e só, um jogo, compram o mesmo jogo todo ano, sendo que o certo seria apenas fazer updates de times e jogabilidade. Quem gosta desses 3 seguimentos e acha que nao é enganado todo ano nao tem moral pra falar de jogo nenhum
.
O problema o pessoal ta muito mal acostumado a comprar jogo original. Migrar de um console destravado pra um travado na nova geração deixou o pessoal muito revoltado doendo no bolso. Nao estao acostumados a comprar jogos originais
.
Não tem dinheiro pra se manter na nova geração vende o console e compra um PC que é mais vantagem mesmo o torrent é de graça.
.
Mas cara e usei o que vc sente, eu ja jogo a muito tempo e as coisas são desanimadoras, os poucos jogos indie salvam em originalidade. é uma esperança.
.
mas eu ainda aposto em consoles pela facilidade, questao de gosto e coleção etc etc.
.
Se for pra escolher um console espere esse ano, pois vão surgir exclusivos interessantes.

Avatar do usuário
Yskar
Site Admin
Site Admin
Mensagens: 5944
Registrado em: 26/05/2009
Consoles: DSi,PSP,PSVita,NES, PC fodinha
Localização: Paraíso do nordeste, Aracaju

26/02/2015

victor30 escreveu:Se for pra escolher um console espere esse ano, pois vão surgir exclusivos interessantes.
É isso que estou esperando, quero muito que saiam bons exclusivos no PS4 que me dêem vontade de compra-lo, porém acho que um multiplayer com mecânica interessante é um bom adicional a jogos baseados em narrativa, como Assassin's Creed ou Last of Us, ou é como comprar um bom filme em blu-ray, é caro mas depois de assistir a primeira vez não tem muito o que fazer com ele, por isso eu costumo evitar jogos assim.

Eu estava com bastante hype por esse jogo, mas era um hype irreal querendo coisas que os devs não promteram pra ele, pensei que este seria o Gears of Wars da sony, mais shooter que filme, e também olho muito feio para jogos que tem QTE demais, como Ryse por exemplo (que eu também tinha algum hype).

No PS4 por enquanto me interessei apenas pelo BloodBorne, mas comprar um console caro por causa de um jogo fica difícil já que indie eu prefiro jogar no PC, porém agora que tenho um bom monitor FullHD com entrada HDMI e saída de som seria legal colocar algum console ligado a ele pois ele é melhor que qualquer TV, e também poderia liga-lo facilmente a meu som 2.1 potente :wub: .

Hoje em dia acredito que PCs para games tem mais facilidade que consoles já que não tem de ser um hardware caro demais e não se tem que ficar fazendo mais tanto upgrade constante como era antigamente, então acho que a preferência por consoles é mais por gostar de colecionar jogos físicos e preferência por certos gêneros de jogos mais focados em narrativa que gameplay enquanto jogador de PC tende a preferir o inverso, então atualmente acho que um não se sobrepõe ao outro como "melhor", são produtos diferentes para pessoas de gostos diferentes. :dawg:
ImagemImagem <-- \o/ --> Imagem
ImagemImagem

Avatar do usuário
Amido
Site Admin
Site Admin
Mensagens: 5644
Registrado em: 16/01/2011
Consoles: Wii/DSi/PSP/PS3/PS4
Titulo: Recorte aqui
Contato:

26/02/2015

toma isso darkus:

http://www.kotaku.com.br/por-que-re-rev ... tem-co-op/" onclick="window.open(this.href);return false;

capcom apenas sendo a crapcom lol
Imagem

Avatar do usuário
Yskar
Site Admin
Site Admin
Mensagens: 5944
Registrado em: 26/05/2009
Consoles: DSi,PSP,PSVita,NES, PC fodinha
Localização: Paraíso do nordeste, Aracaju

26/02/2015

"A má notícia é que a versão de PC realmente não terá co-op local"
"O que dá a entender é que o modo co-op local no PC, que divide a tela, poderia reduzir tanto a taxa de quadros do jogo, que ele poderia ficar impossível de jogar com um player 2 e isso é possível nos consoles por serem mais travados em uma configurações pré-determinada e não modificável."

Faz sentido ela limitar isso, ela não quer gastar $ otimizando a engine para o PC, me parece um jogo mal portado.

O que ela poderia ter feito: No modo 2 players o jogo diminuiria a resolução e limitaria a 30FPS, mas no PC praticamente ninguém joga Co-op local mesmo...
ImagemImagem <-- \o/ --> Imagem
ImagemImagem

Avatar do usuário
victor30
Usuário
Usuário
Mensagens: 43
Registrado em: 13/01/2012

27/02/2015

Esse resident foi bricadeira, ninguem viu pelos trailers que o jogo parece de ps3 porque é muito inocente? dito e feito as texturas parecem que foram tiradas do Resident evil 4. lamentavel.
.
The order tem as texturas fodas, e o mais impressionante é que se vc entrar em um jogo salvo o loading é menso de 10 segundos. a velocidade é incrivel, e vem a capcom e faz uma mer** dessa, um jogo com sombras flikando e texturas baixas.

Avatar do usuário
SolidBot
Site Admin
Site Admin
Mensagens: 735
Registrado em: 30/06/2008
Consoles: PSP, 3DS, 360, PS Vita
Titulo: Mais Amor Pfv

27/02/2015

TL;DR o jogo é animal graficamente, basta olhar ele rodando em um PS4. Porém o jogo em si é uma bos** cheia de QTEs
Dúvidas? Leia as regras do fórum

Outros sites da rede NewsInside:
http://www.newsinside.org - Notícias e tutoriais da cena homebrew

Responder
  • Informação
  • Quem está online

    Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante